Yves Béhar

Escritório/Estúdio

fuseproject
San Francisco, California
New York, New York

Prêmios/Reconhecimento

2004 National Design Award, Cooper-Hewitt Smithsonian National Design Museum
2001/2/3/4/5 IDEA, Business Week Gold, Silver and Bronze Excellence Award (17)
2004-5 Red Dot Design Award (4)
2002/3/4/5/6 ID Magazine Annual Design Competition
2003 D&AD Silver design award
2001 Time Magazine Best Invention

Yves Béhar

Yves Béhar é um pensador. E uma das coisas sobre as quais ele pensa bastante é o futuro. É visível nos seus designs: do laptop esmaltado em vermelho reflexivo feito para a Toshiba, aos calçados Footprint para a Birkenstock, até o seu sofisticado Aliph Jawbone Headset para telefones celulares. "Acredito que o objetivo do design não é simplesmente mostrar o futuro, mas trazer o futuro até nós."

Fundador do fuseproject ("dedicado à experiência emotiva das marcas através da narração"), Béhar tem explorado o mundo do design desde sua infância na Suíça. "Na Europa, é praticamente inato nas pessoas avaliar os objetos por sua funcionalidade e sua aparência."

Béhar cresceu numa casa bicultural, influenciado pela mãe da Alemanha Oriental e pelo pai turco. "Um é funcional e modernista; o outro, expressivo e poético. Sempre tento juntar os dois nos meus projetos."

Para um designer relativamente jovem, ele já tem uma carreira notável. Formado na Art Center College of Design, ele começou trabalhando com clientes high-tech do Vale do Silício, como Apple e Hewlett Packard. Mais tarde migrou para a área do esporte, vestuário, tecnologia e mobiliário.

Um dos inúmeros artigos publicados em revistas sobre Béhar o chamou "o designer multi-disciplinar da nossa era". Na sua longa lista de prêmios, inclui-se o cobiçado National Design Award do Cooper Hewitt Smithsonian National Design Museum, que conta com obras de Béhar como parte da sua coleção permanente.

Em 2004 fez duas exposições individuais: uma no San Francisco Museum of Modern Art e outra no Musee de Design et D'arts Appliques Contemporains em Lausanne, Suíça.

"Quando estou trabalhando com meus clientes, é minha filosofia estabelecer uma ligação emotiva, antes por meio de idéias e conteúdo do que pelo estilo. Não depende tanto desta ou daquela estética, e sim, de um diálogo significativo, em que as pessoas chegam a um consenso quanto aos seus pontos de vista e à orientação a ser dada."

A sua colaboração com a Herman Miller surgiu de um diálogo assim. Sendo admirador de Charles e Ray Eames, Béhar decidiu que queria, ele também, fazer algo para empresa. "O design está no centro da cultura da Herman Miller. Então, um dia eu resolvi pegar o telefone, telefonar para eles e disse: 'Vamos trabalhar juntos.'"

Quatro anos depois, a Herman Miller lançou um inovador e brilhante produto de Béhar: a Leaf Personal Light.

Com trabalhos em uma tal variedade de áreas, poderia parecer que Béhar se ocupa praticamente só de design. Mas não é assim: "Tenho muitos outros interesses que me mantêm equilibrado. Por exemplo, adoro surfe, windsurf e snowboard. Eu passo um bom tempo em contacto com a natureza também."

Quanto ao futuro, Béhar afirma que está muito satisfeito em projetar produtos para empresas que "buscam inovação, mudança, transformação. Fico sempre empolgado trabalhando com gente que quer andar em direção ao futuro, para a geração seguinte".

Por tudo o que foi dito, parece que este é mesmo o homem certo para produzir esse salto geracional.