Eric Chan

Escritório/Estúdio

Ecco Designs, Inc., New York, New York

Prêmios/Reconhecimento

1998 Appliance Manufacturer magazine Best Overall Design Award
1994-98 Seven Chicago Athenaeum Good Design Awards
1990 Design News Best Product of 1990
1990 Design-Innovation 90, Highest Award, Industrial Essen, Germany
1990 Design Plus Award, First Prize, Frankfurt Fair, Germany
1989-98 Eight Industrial Designers Society of America IDEA Awards
1988-99 Ten ID magazine Annual Design Review Awards
1989 Business Week magazine Best Product Design Award

Eric Chan

Simplicidade... equilíbrio... espiritualidade... harmonia... Essas palavras fluem como seda numa conversa com Eric Chan. Nascido na China, cresceu em Hong Kong e acredita sinceramente na filosofia oriental que preconiza harmonizar o homem com a natureza e a sociedade. Mas, como designer industrial que vive em Nova York, reconhece que a tecnologia também tem que ser incluída na equação. E aí está o seu desafio. “Mais que nunca a tarefa do designer é mediar o equilíbrio entre as pessoas e os objetos, a poesia e a lógica, a tecnologia e a natureza”, diz Chan que formou-se em design na Cranbrook Academy of Art. “Meu interesse é o de transformar a tecnologia complicada em produtos simples, compreensíveis e fáceis de usar, para as pessoas.

Chan declara que aprendeu, em sua educação na Cranbrook Arts Academy, a ter prazer em repensar e melhorar os objetos do dia a dia – um telefone ergonômico, tesouras mais confortáveis, uma escova de dentes mais fácil de segurar – sempre tentando alcançar o que ele chama de experiência “aah”, onde tudo se integra, criando beleza tanto na forma como na função. Chan também vê que o marketing também tem um papel importante no processo. Diz: “não estamos trabalhando para colocar produtos em museus.” “Se as formas bonitas tiverem sentido para o mercado, aí teremos feito nosso trabalho. O design deve buscar uma performance superior, um apelo estético e sucesso no mercado.”.

Como inventor, Chan é dono de várias patentes e foi premiado em mais de 20 competições e exposições por todo o mundo. Um de seus produtos especialmente inovador - persianas que convertem energia solar em luz.

Ao iniciar o design de qualquer produto, Chan primeiro examina o ambiente. Antes de começar a projetar móveis para a Herman Miller, passou bastante tempo simplesmente observando as pessoas a trabalharem. “Observamos seu comportamento e como interagem com os outros e se perguntou – como podemos usar a tecnologia para melhorar esse processo?”. Dessas observações resultou a Kiva Collection (a coleção Kiva) projetada não só para ajudar as pessoas a trabalhar mais naturalmente, produtivamente e com segurança, mas principalmente, afirma “para permitir que os trabalhadores controlem sua maneira de trabalhar.”.

Chan também se interessa em criar mais harmonia entre o trabalho e a residência. “A tecnologia nos permite viajar e ser mais móveis, mas será isso realmente tão bom e mesmo natural?” pergunta-se. “É fácil perder de vista o significado da vida simples” afirma. “Não precisamos de muito para sobreviver e ser felizes. Não tenho certeza de que mais tecnologia seja a resposta certa, mas a tecnologia correta pode nos ajudar a encontrar novas respostas e talvez, até mais simplicidade.”.