Que o casal mais famoso do mundo do design, Charles e Ray Eames, é um ícone do segmento, isso todo mundo já sabe. Com ousadia e talento, eles foram responsáveis pela elaboração de mobílias únicas e arrojadas, dando formas a móveis peculiares e inconfundíveis. O trabalho do casal também foi marcante no mundo da arquitetura, design gráfico, exposições, filmes e brinquedos. O que muita gente não sabe é como era realizado o processo criativo do trabalho de Charles e Ray Eames e as descobertas que eram feitas durante os procedimentos.

Daniel Ostroff – produtor de cinema, historiador de design e estudioso do famoso casal – examinou durante anos arquivos de Charles e Ray e revelou um olhar abrangente e pessoal no trabalho do casal. Ostroff relatou algumas descobertas interessantes e as transformamos em uma lista de curiosidades que valorizam ainda mais a história desse incrível casal. Confira.

A Máquina Solar que não faz nada

No ano de 1957, a Corporação de Alumínio da América (ALCOA) solicitou que designers criassem projetos que mostrassem novas formas de utilização para seu produto. Charles e Ray Eames, então, criaram a Máquina Solar que não faz nada. O que poderia ser algo parecido com algum tipo de divertimento ou brinquedo, na verdade foi um dos primeiros exemplos de utilização da energia solar. Segundo Ostroff, eles queriam mostrar as virtudes da energia do sol em um momento em que ninguém estava pensando sobre isso.

Modelo de casa pré-fabricada

O Escritório Eames desenvolveu a baixo custo, em 1951, casas pré-fabricadas para a Kwikset Lock Company of Anaheim, Califórnia. O casal criou um projeto completo para uma casa kit que seria vendida com peças já incluídas. Contudo, a empresa Kwikset foi vendida e a nova organização não levou o projeto adiante.

eames-dcm-zes-2_l.0

O design de uma de suas cadeiras mais famosas foi inspirado em uma chave de pneus

No início de 1950, os Eames foram convidados para participar de um programa de televisão chamado “Descoberta”, em São Francisco. Indagados sobre a inspiração por trás da famosa cadeira DCM (que acabara de ser nomeada como o design do século pela revista Time), os Eames apresentaram um filme que detalhava o conceito e a construção da cadeira, explicando que ela foi inspirada no ponto soldado de uma chave de pneus. Em seus estudos, Daniel Ostroff encontrou outros registros que explicavam o fascínio de Charles pelas ferramentas como objetos de design.

Eames_20Contract_20Storage.0

Eles projetaram unidades de armazenamento para as “exigências extraordinárias do dormitório”

Antes de trabalharem com a Herman Miller, os Eames criaram para a Sears, em 1954, protótipos em pequena escala de armários portáteis de baixo custo para escolas e escritórios. O anúncio mostrado acima, escrito em casa, demonstra as habilidades de redação do escritório Eames.

Eles tinham uma grande filosofia para a contratação de jovens designers

No ano de 1957, um jovem designer foi recomendado para o escritório Eames, mas por algum motivo não foi contratado. Charles então escreveu sobre a sua experiência e expôs a sua filosofia para a contratação de jovens designers. Segundo ele, “nós gostamos de ter os jovens, mas não pagamos muito a eles. Por não pagar muito, oferecemos a melhor oportunidade possível de aprendizagem; e não nos importamos que eles cometam erros”.

10903229_333369153531329_518643965_n.0

10979679_664708286970946_336426526_n.0

 

Fonte: Curbed