Aeron Chair: o “Design da Década” a um preço especial na Atec

atec-instagram-aeron-20160404-13h58

Quem entende de design, ergonomia, conforto e bom gosto certamente conhece a Aeron Chair, da Herman Miller, projetada pelos designers Don Chadwick e Bill Stumpf. A boa notícia é que a cadeira mais cobiçada no mercado corporativo, eleita como “Design da Década” pelo Best in Business Awards e integrante do acervo do MoMA, de Nova Iorque, está em promoção na Atec! Por apenas R$ 4.990 você leva a sua e desfruta de todos os benefícios que ela oferece para sua saúde e conforto.

 

Entenda, ou reveja, os motivos que conferem tanto sucesso à Aeron Chair:

 

Ergonomia proporcionada pela tecnologia Posture-Fit, que oferece suporte personalizado para a região lombar da coluna vertebral e garante conforto e sustentação durante longos períodos sentado.

 

Revestimento Pellicle, que promove um conforto térmico e ventilação, além de diminuir a pressão do corpo sobre a cadeira.

 

Bordas curvas e arredondadas, que reduzem a pressão nas pernas e contribuem para boa circulação sanguínea.

 

Sistema de inclinação Kinemat®, que reduz o esforço ao permitir movimentos livres e naturais para frente e para trás e dá suporte ao corpo independentemente da posição.

 

Consciência ambiental e sustentável, pois é 94% reciclável, além de ser fabricada com materiais de baixo impacto ambiental, dos quais 66% são reciclados.

 

Certificada pelo Cradle-to-Cradle, além de contribuir para a obtenção de créditos LEED, inserindo-se no conceito de Green Building e arquitetura corporativa sustentável.

 

Clique aqui para reservar sua Aeron Chair, a cadeira da Herman Miller que está presente não só em escritórios, mas em filmes, jornais, programas de TV, novelas e diversos outros ambientes pelo mundo afora. A promoção só é válida enquanto durar o estoque.


SAYL – Preço especial na Atec

teaser-sayl-1

A Atec está com uma promoção especial para a SAYL Chair. Você pode levar a sua para casa ou para o trabalho, com um desconto especial. Trabalhar em uma cadeira com design original, conforto e ergonomia é o sonho de todos que passam horas a fio no escritório. Seja em uma empresa, seja em casa, o incômodo de uma cadeira mal projetada afeta não só a produtividade e a saúde. Ergonomia é coisa séria.

A combinação perfeita entre design, ergonomia e sustentabilidade está mais perto de você! Aproveite essa chance e compre sua SAYL por R$3.499.

Conheça a SAYL

A SAYL chair é uma cadeira produzida por Yves Béhar, para a Herman Miller, que possui todas essas características desejadas. Suas telas, inspiradas nos princípios de pontes suspensas, concedem a ela um design exclusivo e uma estética elegante e surpreendente, integrando-a com classe e encaixe perfeito para qualquer ambiente.

Ao contrário do que você imagina, mesmo quando estamos sentados, trabalhando, a gente se movimenta. A suspensão inteligente em 3D incentiva uma gama completa de movimentos. Além disso, seu encosto sustentado por uma torre em Y possui diferentes graus de tensão em pontos estratégicos, apoiando a coluna com suporte semelhante ao Posture Fit, da cadeira Aeron.


Ergonomia e conforto: conheça a história da primeira cadeira ergonômica de trabalho do mundo

Quem hoje conhece e aprecia as confortáveis cadeiras  Aeron, Mirra, Embody e SAYL, da Herman Miller, talvez nem imagina como tudo começou. A apresentação da primeira cadeira ergonômica de trabalho do mundo, a Ergon, ocorreu há quatro décadas, no ano de 1976. No entanto, Bill Stumpf – designer e um dos principais responsáveis pela criação – precisou antes fazer pesquisas e entender alguns conceitos para, então, projetar a cadeira que mudaria para sempre o mundo desses móveis de escritório.

why_creatures_of_comfort_3

Bill Stumpf nasceu nos Estados Unidos em 1º de março de 1936. Se estivesse vivo, teria completado neste mês 80 anos. Sua relação com a Herman Miller Research Corporation aconteceu no início de 1970. Na época, a maioria dos trabalhadores de escritório utilizava cadeiras primitivas e desconfortáveis. Era necessário pensar em algo novo, que promovesse o bem-estar das pessoas e as deixasse confortavelmente aptas para o trabalho, valorizando também a saúde desses trabalhadores.

why_creatures_of_comfort_1

Foram aproximadamente 10 anos de estudos até o lançamento da Ergon. Tendo como foco o significado de ‘conforto’, Stumpf concluiu que a forma humana não possuía linhas retas, mas sim biomórficas (baseada em curvas, em continuidades). A partir desse conceito, as cadeiras seriam projetadas como uma metáfora da forma humana no visual, bem como a sensação tátil.

Uma vez definida a ideia e o significado de conforto, Bill Stumpf continuou seus estudos com uma vasta pesquisa sobre ergonomia. Para isso, realizou trabalhos com especialistas em medicina ortopédica e cardiovascular. Era preciso compreender os efeitos das cadeiras e da postura no sistema circulatório, nos músculos e nos ossos.

2

3

4

A criação da Ergon foi o ponto de partida para aprimoramentos e evoluções desses móveis de escritório. Todo o estudo que foi feito para se chegar até a Ergon – incluindo uma abordagem rigorosa e técnica, baseada em pesquisas para design de produto – se tornou prática comum ao longo dos anos. Os critérios de conforto de Stumpf influenciaram e ainda influenciam os projetos das cadeiras Herman Miller, principalmente a Aeron, considerada a mais bem-sucedida de todos os tempos.


10 mulheres que deixaram seus nomes na história da arquitetura e design mundial

Escolhemos o Dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março, para relembrar 10 mulheres que, por meio de suas obras, fizeram história na arquitetura mundial. Confira:

Ray Eames

Ray-Eames

Ray Eames criava soluções, em parceria com seu marido, Charles Eames. O trabalho dessa dupla encorajava experimentos entre os membros de sua equipe. Usavam desde o compensado moldado à fibra de vidro moldada. Entre seus projetos para a Herman Miller estão a Eames Lounge, a Eames Molded Plastic a Eames Aluminum  e muitos outros móveis que são considerados como ícones do design e cobiçados até os dias atuais.

Lina Bo Bardi

Lina-Bo-Bardi
Nascida na Itália, em 1914, Lina Bo Bardi veio para o Brasil em 1946, naturalizando-se cinco anos depois. A partir daí, foi a responsável por verdadeiras obras de arte, como o Assis Chateaubriand Museu de Arte de São Paulo (MASP) – que mais tarde se tornou um dos mais importantes museus da América Latina – ; o Studio d’Arte Palma; a Casa de Vidro (sua residência privada, que se tornou peça central do modernismo no Brasil) e o Museu de Arte Moderna da Bahia.

Zaha Hadid

Zaha-Hadid
Primeira mulher a ganhar um Prêmio Pritzker de Arquitetura pelo conjunto de suas obras, a iraquiana Zaha Hadid assinou importantes trabalhos em sua carreira. Destaques para o Vitra Fire Station (1993 – Alemanha ); Centro Rosenthal de Arte Contemporânea (1998 – EUA); o Terminal Hoenheim-North & Estacionamento (2001 – França) e Bergisel Ski Jump (2002 – Áustria).

Kazuyo Sejima

Kazuyo-Sejima
Tendo em sua lista de projetos o New Museum of Contemporary Art, em Nova York (EUA), e o Serpentine Pavilion, em Londres (Inglaterra), Kazuyo Sejima é uma expoente da arquitetura contemporânea. Juntamente com seu parceiro, Ryue Nishizawa, ganhou o Pritzker 2010.

Marion Mahony Griffin

Marion-Mahony-Griffin
Marion Mahony Griffin foi uma das primeiras arquitetas licenciadas do mundo, além de ser a primeira a trabalhar para Frank Lloyd Wright. Nascida em 1871, nos Estados Unidos, casou-se em 1911 com Walter Burley Griffin, que também trabalhou com Wright. Mahony encerrou sua carreira de arquiteta após a morte de seu marido, em 1939.

Jeanne Gang

Jeanne-Gang
Diretora e fundadora da Gang Architects Studio, em Chicago (EUA), Gang explora em seus projetos o território criativo de novos materiais, tecnologia e sustentabilidade. Tem em sua lista de trabalhos o Aqua Tower, em Chicago, com 82 andares.

Lilly Reich

Lilly-Reich
Lilly Reich nasceu em Berlim, na Alemanha, no ano de 1885. Vinte e seis anos depois, após um período em Viena, trabalhou como designer de moda e de mobiliário, tornando-se a primeira diretora em 1920. Seu talento como designer a levou a Frankfurt, onde conheceu Mies Van der Rohe. Os dois foram apontados em 1928 como diretores artísticos do pavilhão alemão para a Exposição Mundial de Barcelona, o que resultou no icônico pavilhão de Mies, considerado como uma das obras mais emblemáticas e definidoras do modernismo.

Charlotte Perriand

Charlotte-Perriand
Charlotte Perriand trabalhou no escritório de Le Corbusier, no final da década de 1920. Perriand projetou três cadeiras icônicas, a B301, B306 e a LC2 Grand Comfort, agregando um pouco de caráter humano à obra racional do arquiteto. À medida em que suas opiniões foram se tornando politicamente de esquerda, seus trabalhos ficaram mais acessíveis economicamente, já que utilizavam madeira ao invés de superfícies cromadas.

Denise Scott Brown

Denise-Scott-Brown
Com enorme influência sobre o desenvolvimento do projeto arquitetônico durante o século XX, Denise Scott Brown nasceu em 1931, em Northern Rhodesia. Estudou na África do Sul e em Londres. Suas críticas são creditadas com a mudança na forma como muitos arquitetos e urbanistas olhavam para o modernismo e o desenho urbano em meados deste século.

Anne Tyng

Anne-Tyng
Anne Tyng nasceu na década de 1920, na China. Em 1942, conseguiu um feito histórico: tornou-se a primeira mulher a ser admitida na Escola de Design de Harvard, onde teve aulas com Walter Gropius.

 

Gostou das lembranças? Esperamos que este texto traga inspiração para todos, da mesma forma que o talento dessas arquitetas as inspirou a projetar verdadeiras obras de arte ao redor do mundo.

 

Fonte: Arquiteta Page


10 dicas de ergonomia para um escritório confortável

1450485749678

A rotina de trabalho é longa e cansativa. São seis, oito ou até dez horas diárias em um escritório, o que requer, além de disposição, saúde e bem-estar para executar as atividades. Existem diversas maneiras de transformar o seu local de trabalho em um ambiente agradável, confortável e o mais importante: ergonômico. A diretora da Atec, Silvia Serber, é especialista em ergonomia e rolfing. Ela deu algumas dicas de ergonomia para transformar o seu escritório em um lugar aconchegante e que oferece, além de condições apropriadas de trabalho, descanso e saúde para o seu corpo. Veja a seguir:

1- Garanta uma iluminação geral no teto de média intensidade.

 

2- Crie a possibilidade de luz focal com luminárias de mesa.

 

3- Invista em materiais de acabamento que absorvam ruídos, como madeira, tecidos e carpete.

 

4- Sua superfície de trabalho deve ter de 72 a 75cm de altura. Se você for muito baixo(a), a altura da mesa pode ser menor. O ideal é que você consiga apoiar os pés no chão.

 

5- Para a cadeira, escolha uma adequada ao seu biotipo e que possibilite o apoio dos pés no chão, apoio lombar, regulagem de altura para os braços e profundidade do assento.

 

6- A importância de poder se espreguiçar, reclinar a cadeira para facilitar a circulação sanguínea das pernas, pede uma cadeira com mecanismo de relax com regulagem de tensão.

 

7- Se você trabalha por muitas horas, estudos recentes comprovam a importância de permanecer algumas horas em pé. Para isso, hoje existem as mesas que podem ser elevadas sem esforço para o trabalho em pé.

 

 

8- Se você utiliza um laptop, use um suporte para que a tela fique na altura de seus olhos. No caso de muitas horas de trabalho, o ideal é um monitor com tela grande.

 

9- Mantenha seu espaço de trabalho organizado e agradável. Lembre-se que é lá que você passa grande parte do seu dia.

 

10- Por último, lembre-se que o ser humano é um bípede e não um sentador. Levante-se de tempo em tempo e ande, beba água, olhe pela janela e alongue-se, para depois se concentrar novamente. Isso não é perda de tempo, é investimento em concentração e produtividade.

 

Augment_1

 

Essas dicas podem fazer grande diferença no seu local de trabalho. Cadeiras, iluminação e outros materiais de acabamento do escritório influenciam diretamente no seu rendimento profissional e na sua saúde. Experimente.