Promoção Open Box no showroom da Atec – até 70% de desconto

promoção open box atec
Começou a promoção Open Box no Showroom da Atec.

Uma oportunidade imperdível para você comprar, para sua casa ou escritório, com até 70% de desconto produtos originais Herman Miller, estações de trabalho, cadeiras e poltronas assinados por designers consagrados como Yves Béhar, criador da cadeira SAYL e o Studio 7.5, criadores das cadeiras Mirra, Setu e Setu Lounge. Além de alguns modelos dos carpetes Lees.

Na Atec o atendimento é personalizado. Antes e após a venda.

Venha conferir os produtos que estão em exposição em nosso showroom de São Paulo: Avenida Brigadeiro Faria Lima, 1.800, 10° andar.


Atec Original Design.

Móveis de designers consagrados e originalidade que você pode confiar.


30 Weeks: Uma escola experimental de design.

Os superpoderes do design ao redor do mundo se uniram para criar uma nova escola experimental. Vai funcionar? 

Após o sucesso da Apple, muitas empresas estão finalmente começando a reconhecer o papel crucial que o design tem na construção de um produto desejável (e rentável). No entanto, poucas empresas são fundadas e dirigidas por designers.

É isso que o projeto 30 Weeks, um programa criado em parceria com algumas escolas de design de Nova York – Parsons, Pratt, School of Visual Arts e Cooper Union – em colaboração com a Hyper Island e o Google, fará. 30 Weeks é como uma espécie de cruzamento entre uma escola tradicional e uma incubadora de inicialização. Vinte alunos serão convidados a participar. Os únicos requisitos são: designers com mais de 18 anos e uma ideia para um produto.

O programa vai levar os alunos através de uma série de cursos intensivos em negócios, engenharia e design de produto, enquanto uma comissão prestigiada de designers, engenheiros, executivos e profissionais do mercado financeiro farão aparições ao longo do curso para oferecer lições que aprenderam na vida real. Os móveis da Herman Miller compõem todos os ambientes de trabalho colaborativo, de trabalho individual e áreas sociais da escola.

Os designers vão começar a trabalhar no projeto desde o primeiro dia. Eles vão conceituar, validar, testar. Eles estarão constantemente apresentando o projeto para públicos diferentes, investidores, outros na indústria de design e tecnologia, e as várias pessoas envolvidas com o 30 Weeks. O prazo de 30 semanas foi definido como ideal entre a rapidez das incubadoras, que normalmente desenvolvem uma ideia em 3 meses, e as escolas tradicionais que levam até 4 anos para concluir um projeto.

Os alunos devem construir os seus produtos de forma rápida, mas também ter tempo para testes e autodescoberta, que normalmente você encontra em um ambiente acadêmico tradicional. Eles terão 100% dos direitos de propriedade intelectual sobre o que eles criarem. A maioria das incubadoras são grátis, mas cobram uma porcentagem ou participação sobre a futura empresa do estudante.

No 30 Weeks, o estudante pagará 10.000 dólares para participar (algumas bolsas serão disponibilizadas), mas no final do programa, os alunos irão manter 100% da propriedade intelectual que eles criaram. De acordo com a escola, estes 10.000 dólares são um investimento que retornará rapidamente ao bolso do estudante, pois o estudante levantará capital e será capaz de ter um salário assim que a empresa estiver funcionando.

Um modelo diferente do atual. Hoje, o estudante frequenta a escola por alguns anos, gasta uma fortuna e não sai em um cargo de liderança, ou capaz de comandar uma empresa. E nunca houve um melhor momento para os designers tomarem as rédeas de suas próprias empresas, com sistemas e a programação mais acessíveis, e produtos cada vez mais diferenciados pelo foco em design e serviços. Basta olhar para empresas como o Pinterest, de Evan Sharp ou o Airbnb, de Joe Gebbia. Ambos designers-fundadores moldaram suas empresa, não apenas através de planos de negócios eficazes ou ferramentas inteligentes, mas por criarem experiências únicas e simples.

O 30 Weeks já encerrou as inscrições para a primeira turma, mas acompanhe o site para saber sobre novas inscrições: https://www.30weeks.com

3031619-inline-30weekspostersym610-01

 

Fonte: Co.Design

 


Public Office Landscape: conexão, privacidade e liberdade para criar

hero_public_1

Baseando-se na ideia de que as pessoas trabalham melhor quando estão conectadas, Yves Béhar produziu, a pedido da Herman Miller, mais um sistema de móveis que integra o conceito Living Office (saiba mais aqui), que foi apresentado na NeoCon, em Chicago, no ano passado.

O Public Office Landscape é um sistema planejado para se ajustar aos mais diversos tipos de atividade em escritórios, proporcionando, conforto desde o balcão até os espaços de circulação. Suas superfícies modulares ajudam a armazenar e a projetar espaços para trabalhos coletivos ou individuais, de acordo com a necessidade do usuário ou conceito do ambiente.

A Herman Miller defende que o espaço colaborativo não deve existir somente em salas de reuniões ou espaços dedicados para eventos e conferências. A colaboração acontece em todos os lugares. Por isso o Public Office Landscape foi projetado para dar suporte às interações do dia a dia, incentivando as conversas espontâneas e o fluxo natural de trabalho, deixando todas as pessoas envolvidas no processo livres, integradas e confortáveis.

Em um comunicado à imprensa, Greg Parsons, vice-presidente da Herman Miller disse:

“As tecnologias atuais nos permitem trabalhar de qualquer lugar. Então, por que enxergar um escritório em tudo? O modelo Living Office pretende proporcionar aos que trabalham com conhecimento o mesmo que o palco ou estúdio de gravação oferece aos músicos – um ambiente otimizado para inspirar e permitir o melhor desempenho das pessoas”.

photo_gallery_public_4

Sustentabilidade

O Public Office Landscape é sustentável porque pode ser configurado e reconfigurado de acordo com o espaço e as necessidades da organização. Isso significa que se está em um ambiente mais compacto, ele se adapta a esse ambiente, mas se a empresa cresce, ele cresce junto. Isso evita a constante troca de mobiliários e replanejamento de espaços, reduzindo os impactos ao meio ambiente e os custos para a sua empresa.

Além disso, o Public Office Landscape é feito de aço 100% reciclável e polipropileno expandido, que é reciclável e muito leve. Juntas, essas características justificam a certificação concedida pelo Forest Stewardship Council (FSC), que apoia práticas florestais sustentáveis. O sistema de móveis Public Office também possui a certificação GREENGUARD Ouro, que é conferida a produtos que reduzem a emissão de gases tóxicos em ambiente fechados, durante toda sua vida útil, melhorando a qualidade do ar.

No vídeo abaixo você pode visualizar melhor como o Public Office Landscape funciona:

 


Design dinamarquês – Mestres e Ícones

De 21 de agosto, a 28 de setembro o Instituto Tomie Ohtake apresenta uma exposição que reúne 50 peças entre objetos e mobílias assinados por grandes nomes do design dinamarquês. A Egg™ Chair, da Fritz Hansen, faz parte da exposição.

A mostra Mestres e Ícones – a primeira da série de parcerias entre o Instituto Tomie Ohtake, a Agência Dinamarquesa para a Cultura e o Museu de Design da Dinamarca – dá destaque especial às cadeiras porque elas enfatizam o modernismo orgânico, estilo adorado pelo país que assumiu como principal característica, em suas criações, o design original.


Sobre a Egg Chair

A Egg Chair foi criada em 1958 por Arne Jacobsen. Seu formato, inspirado na casca de um ovo, transmite, além da beleza inspiradora e peculiar, a sensação de conforto e privacidade para momentos de descanso e concentração. Saiba mais sobre ela aqui.

.

A Atec Original Design também tem uma exposição exclusiva sobre o design dinamarquês. Em nosso showroom você confere não só a Egg Chair, mas a linha completa de produtos da Fritz Hansen. Faça-nos uma visita:

 

SÃO PAULO: tel 11 3056-1800 Av. Brigadeiro Faria Lima 1800 – 10° andar – Jardim Paulistano
Estacionamento no local

RIO DE JANEIRO: tel 21 2267-9795 Rua Lauro Muller, 116 – Sala 704 – Torre Rio Sul – 22290-160 – Rio de Janeiro – RJ
Estacionamento no local

BRASÍLIA: tel 61 3327-1404 SCN QD 02 BL D Torre B Sala 632 Centro Empresarial Liberty Mall 70712-903 – Brasília – DF
Estacione na área coberta por cortesia da Atec.


Grand Prix Chair – design que marca feito tatuagem

Para comemorar o relançamento da cadeira Grand Prix, criada por Arne Jacobsen, em 1957, a Fritz Hansen lançou uma exposição original e criativa. As cadeiras Grand Prix, na versão original (com pernas de madeira) estão sendo tatuadas – isso mesmo, tatuadas! – pelo profissional Pietro Sedda. As artes das tatuagens ficaram por conta do designer italiano Diego Grandi.

07

Grandi resolveu celebrar a autenticidade da Grand Prix Chair escrevendo histórias, em forma de tatuagens. Sedda  tatuou nove cadeiras (sete de madeira e duas de couro) com tinta, olhando para as suas formas como se fossem o próprio corpo humano sendo decorado.

06

As peças exclusivas serão exibidas a partir de 11 de setembro até 13 de novembro, na República Fritz Hansen, na loja que fica situada em Milão. As cadeiras serão leiloadas e todo dinheiro arrecadado será destinado para caridade. Os vencedores serão anunciados na festa de encerramento da exposição, em novembro.

04

Fonte